ENTROPIA É A PRIMEIRA HQ DA LINHA ZAP! HQ X

Entropia – página 01.

Além do Universo Zap! HQ, que é a linha onde estão Anarquia, Cosmos, Os Bandeirantes e Arkanus, o Zap! HQ tem mais duas linhas, o Zap! HQ Mangás e o Zap! HQ X.

O Zap! HQ X terá seu primeiro trabalho divulgado agora. Trata-se de Entropia.
É  uma HQ escrita pelo roteirista Emílio Baraçal e com arte do desenhista Felipe Watanabe. O trabalho é baseado na banda de metal progressivo sueca Pain of Salvation e que conta com todo o apoio e acompanhamento de Daniel Gildenlöw, líder do grupo.  Atualmente Entropia procura alguma editora interessada.
Neste texto estão as 4 primeiras páginas.
O nome da HQ é Entropia, mas não é adaptação direta do álbum de mesmo nome, o primeiro da discografia do Pain of Salvation. Emílio Baraçal esclarece as decisões em relação ao roteiro:
“Poderia ter feito isso? Sim, mas enquanto ponderava sobre, eu cheguei a conclusão que eu poderia fazer a melhor interpretação possível de um álbum do Pain of Salvation que mesmo assim não chegaria aos pés de todo o significado que Daniel coloca em seus trabalhos. Para que fizesse jus a um álbum, eu teria que contar com a ajuda dele na elaboração da história para que ficasse o mais fiel possível e como ele é ocupadíssimo, não seria garantia de que eu conseguisse trabalhar nisso com ele. Para não cometer um ´crime artístico´, optei por outro caminho.”, revela ele.
E Entropia pode ser o início de uma parceria com o próprio Daniel Gildenlöw de acordo com o autor.
“A ideia de adaptar um álbum do PoS na íntegra não sumiu, não irá embora. Um dia provavelmente farei isso, mas acho que não como história em quadrinhos devido a limitações editoriais, como limite para número de páginas, coisas que editor acaba tendo que controlar e/ou cortar de alguma maneira. E eu não ficaria feliz ao adaptar algo que tanto amo de forma porca. Talvez, no futuro, eu o faça, como um livro ou filme, já que Daniel ama essas duas mídias, assim como eu. Se o Dan quiser embarcar nessa comigo, à vontade! Adoraria escrever um livro ou roteiro de filme em conjunto. Então parti para uma outra história que eu tinha a ser contada, que teimava em não sair da minha cabeça.”
O porquê de usar Daniel e o resto do Pain of Salvation tem muito a ver com a temática misteriosa do roteiro.  “Durante a construção dela, percebi que o melhor caminho para o personagem principal seria um rockstar. Inicialmente seria um policial, mas devido a diversas características de plot e ambientação, um rockstar faria muito mais sentido. Foi então que resolvi me basear em alguém conhecido e sendo o Pain of Salvation a minha banda preferida, seria natural usar seu líder como modelo.”

Entropia – página 02

“Mas de nada adiantaria se o Daniel não tivesse o perfil que tem.” – revela Baraçal, mostrando que não é apenas uma coisa de fã e sim uma personagem real que se encaixa em uma personagem fictícia.  “Foi pura coincidência suas características físicas, psicológicas serem muito semelhantes ao que eu estava procurando. Foi aí que decidi usá-lo de vez como inspiração. E ao usá-lo, decidi usar a banda inteira.”

Mas a banda fictícia é exatamente a banda real?
“Peguei alguns aspectos da história da banda que se encaixam muito bem na linha geral da história e outras que podiam ser usadas como caracterização. Eu não queria que fosse exatamente o Pain of Salvation, então troquei o nome da banda para Zeitgeist, termo que tem tudo a ver com a orientação que o grupo tem (e acho que dá até um nome e ideia para um álbum). A HQ será publicada no Brasil, mas não queremos nos limitar ao mercado interno, então ao invés de eles serem suecos, são americanos (acho que o Daniel vai torcer o nariz pra esse detalhe, visto que ele teve umas discrepâncias com o “American way of Life” e teve problemas recentes durante a turnê de Scarsick; mas desculpe, Daniel, o mercado é mais forte do que eu, hehe).” – dizendo que são personagens novos baseados no Daniel Gildenöw real e nos demais membros reais e não realmente eles.
Naturalmente, Baraçal já adianta algumas das diferenças, assim como a linha geral da história:  “Dessa forma, o nome do personagem principal é Daniel Carter. Ele é dono de um temperamento marcante, sendo guiado por uma ideologia quase utópica de um mundo melhor. Ele é a prova que alguém até certo ponto certinho pode ser um revolucionário. Tudo muda quando ele é preso por um crime que não cometeu, de forma que tem que provar sua inocência. Seu mundo vira de cabeça pra baixo. Curiosamente, é na cadeia que ele tem a chance de fazer isso ao encontar um livro com determinadas características. E é esse livro que fará a diferença, se ele consegue ou não provar que não foi o autor do crime.”
Ele completa dando exemplo de como haverá espécies de easter eggs para fãs do grupo: “Além do livro ser o objeto que melhor personifica certas características do que eu queria fazer, é também uma referência ao fato de que Daniel, na vida real, ama livros, lendo uma centena deles quando faz pesquisa para um novo trabalho do Pain of Salvation.”

Entropia – página 03

E o que o nome Entropia tem a ver com a história? “A escolha do nome Entropia foi quase instintiva. Eu procurava um nome que melhor encaixasse na ideia geral da história e não achava nada legal, indo do ruim ao péssimo. Tentei vasculhar as letras do Pain of Salvation pra procurar uma frase ou termo que servisse e não achava. Foi então que, analisando o final da história com todo o processo pelo qual o personagem passa, percebi que Entropia servia como uma luva e ao mesmo tempo, seria uma referência ao começo da banda e mais uma homenagem.”

O próximo passo foi então dar uma credibilidade maior à banda fictícia, o Zeitgeist: “Para tornar o Zeitgeist algo mais crível, pensei em usar algumas músicas do Pain of Salvation como se fossem músicas do Zeitgeist. Fiz uma seleção percorrendo  toda a discografia e criei um “álbum” à parte. Procurei Daniel para autorização do uso das músicas e letras e desde então ele em ficado entusiasmado em ver como vai ficar a obra toda e tem dado todo o apoio possível, o que me atingiu em cheio, me emocionou bastante.”
Já sobre o artista, Baraçal é só elogios: “A arte ficou a cargo do maravilhoso Felipe Watanabe, um parceiro de um outro projeto anterior que ainda está sendo feito. O Felipe é um dos melhores parceiros que já tive na minha vida e por mim, trabalharíamos sempre juntos, até morrer. Fiquei apreensivo – mesmo sabendo que ele não me decepcionaria, tendo total confiança nele – antes de ver as primeiras páginas. Quando ele as enviou, meu queixo caiu e até então o prazer de fazer esse trabalho tem sido ainda maior do que eu imaginava. Tudo ´culpa´ dele.”
Animado, Baraçal dá uma idéia do acompanhamento que Daniel vem fazendo junto à HQ: “O Daniel, ao ver as páginas, disse que ´caiu pra trás´ e ´estou muito mais legal no gibi do que na vida real, mal posso esperar pra ver o trabalho pronto`. E ainda está para postar as páginas no site oficial da banda. A única coisa que ele pediu em troca é uma cópia da HQ. Inclusive, ele já chegou a divulgar em um blog chileno: http://www.doscafesyunamesa.com/wp/?p=3409

Entropia – página 04

Anúncios

5 Responses to ENTROPIA É A PRIMEIRA HQ DA LINHA ZAP! HQ X

  1. O Watanabe manda muito bem. Vi umas páginas que ele levou para a Quanta e seu trabalho é fantastico.

  2. zecarlos says:

    arte indiscutivelmente maneira

  3. Super says:

    Quero cores !

  4. Wagner Pires says:

    Boa idéia!
    O Pain Of Salvation merece essa obra – uma homenagem, principalmente à personalidade marcante do Daniel Gildenlöw.
    Sou suspeito pra elogiar o trabalho deles – sou fã, rsrs! Essa é na minha opinião a melhor banda do planeta!

  5. Vitor says:

    Hey! Quando isso chega nas bancas? Quando vou poder comprar esse material?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: