Aula de Roteiro 19

Continuando a série de aulas sobre criação de personagens, eis que vamos para:

Biografia do personagem
Escrever a biografia do seu personagem serve para vários propósitos. O primeiro, é fazer você conhecê-lo profundamente. Se você não conhece – já que ele é seu – quem conhece? Outra razão é poder trabalhar melhor, de forma clara, os quatro aspectos citados no quesito anterior. Mais outra razão é a de ter vários aspectos do personagem que possam ser trabalhados em histórias futuras/seqüências; ou seja, não é preciso – aliás, nem deve – ser revelado tudo de uma vez sobre seu personagem. A biografia pode ser arranjada assim:

Vida Particular: O que o seu personagem faz quando está sozinho (a). Quais hobbies, ou interesses o seu personagem tem? Tomar aulas para aprender a cozinhar? Aulas de roteiro? Procurar por coisas para comprar enquanto navega pela internet? Malhar três ou quadro vezes por semana? Que tipo de malhação? Yoga? Pesos? Aulas de dança? Jardinagem? Todas essas áreas podem ser exploradas e facilmente oferecer uma variedade de escolhas criativas em termos de desenvolver Pontos de Virada. O seu personagem tem algum animal de estimação? Se sim, que tipo? Animais de estimação são uma maneira maravilhosa de adicionar profundidade e simpatia ao seu personagem.

Vida Pessoal: Quais relacionamentos o seu personagem principal tem no decorrer do roteiro? Ele/ela é casado, solteiro, viúvo, divorciado ou separado? Você pode definir esses relacionamentos? Se o seu personagem é solteiro, ele/ela está em algum tipo de relacionamento quando a história começa? Em qual estado o relacionamento está? Está bom ou está indo por água abaixo? Pense em conflito aqui; é dramaticamente melhor ter um relacionamento em que haja algum tipo de conflito. Duas pessoas felizes juntas tem muito pouco valor dramático. Tente criar algum conflito aqui: talvez a paixão acabou, ou ele está tendo um caso com uma amante, ou ela sente que foi conquistada por outro. Se for casado, como é o relacionamento? Forte e estável? Há quanto tempo eles estão casados? Tem filhos? Quantos? Defina o casamento do personagem em duas ou três páginas e veja se você consegue encontrar quaisquer elementos que possam ajudar a defini-lo.

Vida Profissional: O que o seu personagem principal faz para viver? Qual a sua profissão? Quais são os relacionamentos entre o seu personagem principal e as pessoas com quem ele/ela trabalha? Bons? Ruins? Há conflitos entre o seu personagem e as pessoas com quem ele/ela trabalha? Quais são eles? Há algum projeto que se desencaminhou? Um pagamento que não foi feito? Seu persona¬gem socializa com as pessoas com quem ele/ela trabalha depois do trabalho? O que ele/ela faz? Ele/ ela está tendo um amante? Seus parentes estão vivos? Ele/ela está doente, ou saudável? Escreva a vida profissional do seu personagem em duas ou três páginas.

Outra coisa: pesquise, pesquise e pesquise. Seu personagem é um cientista Escrever ensaios de livre associação sobre os seus personagens em função de entrar no mundo deles e definir suas vidas e relacionamentos. Quanto mais você souber sobre os seus personagens e acontecimentos em suas vidas, mais opções você terá para escolher em função de torná-los visualmente interessantes e excitantes.

Nome – Todo personagem tem um nome, por mais esdrúxulo – ou bonito – que seja!

Codinomes Conhecidos – Bom, aí depende do tipo de história que estiver escrevendo. Se for uma HQ de super-heróis, este item é necessário. “Capitão América” e “Batman” são dois ex¬emplos.

Dupla identidade – Seu personagem tem algum disfarce? Se tiver, precisa ser anotado. Qual? Por quê? É um agente secreto? Caso contrário, esqueça, simplesmente coloque “nenhuma”.

Ocupação atual – O que ele faz da vida pra colocar pão em sua mesa toda manhã? É marceneiro? Jogador de futebol? Ator?

Ocupações anteriores – E o que ele já fez antes de exercer a atual profissão? Trabalhos anteriores podem dizer muito sobre as habilidades de seu personagem. Se já trabalhou em banco, pode ser que tenha facilidade com números, ou se trabalhou em alguma provedora de internet, possui grandes habilidades em computação provavelmente. Ou ainda pode ser que seu personagem saiba um pouco mais sobre o corpo humano do que a maioria das pessoas devido ao fato de já ter sido enfermeiro.

Local e data de nascimento – Imprescindível. Precisa explicar por quê?

Signo – Pode ser que muitos estranhem, mas o signo diz muito das características de cada pessoa, quer ela acredite ou não. Este item é como um guia preliminar da personalidade de seu personagem. É sortudo e excêntrico como alguém de Leão ou é indeciso e romântico como um Libriano? E se for de Virgem? É perfeccionista?

Estado civil – Mais um que é imprescindível.

Grupo a que é filiado – Importante. Se o personagem faz parte do Green Peace, isso mostra que ele tem algum grau de preocupação com o meio-ambiente. Ele só ajuda com algum dinheiro ou é um ecologista ativo? E se ele for sócio de algum outro clube? De que tipo?

Peso, Altura, Olhos, Cabelos, Etnia e Cabelos – Todos estes itens, obviamente, descrevem o visual de seu personagem. É magro, gordo ou atlético? É alto ou é anão de nascimento? Seus olhos são verdes? É branco, negro ou mestiço? Têm cabelos loiros e encaracolados na altura dos ombros ou têm cabelos castanhos, lisos e curtos?

Religião – Influencia muito as decisões que o seu personagem pode tomar. Escolha uma e lhe dê uma razão para acreditar. Igreja Católica, Islamismo, Espiritismo… tem uma tonelada de religiões à disposição.

Classe social – É rico e faz parte da elite de uma cidade ou é pobretão?

Pai – Escreva o nome completo, idade, profissão e um esquema básico da personalidade dele. Isso deve ser feito com todos os familiares a seguir. Se o parente morreu, dê a “Causa Mortis” e com que idade foi.

Mãe, irmãos, tios, primos, sobrinhos, cônjuge, filhos, sogro, etc. – Caso não tenha filhos ou sobrinhos, por exemplo, simplesmente pule o item. Fale somente daqueles que o personagem têm ao seu lado ainda vivo ou que já tenha falecido. Se não existe, obviamente, não há razão para falar do assunto.

Tipo de relacionamento que mantém com os pais – Como o seu personagem lida com seus pais? Eles têm um relacionamento feliz? Por quê? Ou eles estão sempre brigando? Há uma razão pra isso. Se o familiar já morreu, também faça uma descrição de como eles se relacionavam e como a morte do familiar afetou o seu personagem. Faça este item com cada familiar, vivo ou não.

Infância (de 0 a 11 anos) – Faça um relato das coisas mais importantes que aconteceram na infância de seu personagem, se ele já é maior de 11 anos, é claro. Se seu personagem ainda se enquadra na idade mencionada, o que aconteceu na vida dele até o momento? E como ele está lidando ainda com esse período da vida?

Adolescência (de 12 a 20 anos) – Também faça um relato das coisas mais importantes, usando também as mesmas instruções que usou no item acima.

Vida Adulta (de 21 anos em diante) – A mesma coisa que os dois itens anteriores.

1º Grau – Como seu personagem passou pelos anos que englobam da 1ª à 8ª série? Que matérias ele gostava? Por quê? Quais ele tinha dificuldade? Conheceu pessoas interessantes? E como lidava com elas? Tem alguma amizade que dura até hoje? E os professores? Como ele os enxerga (ou ainda os enxerga)? Mais uma vez, faça um relato dos acontecimentos mais importantes na vida escolar referente ao 1º grau. Faça depois, a mesma coisa com o 2º grau.

Curso Superior – Fez faculdade ou não? Se fez, de que curso? Por quê? Terminou ou não o curso? Ou ainda está fazendo? O que ele acha da faculdade? Reencontrou um amigo que não via há um tempão? E como foi a reação dos dois? E se foi uma ex?

Outros cursos – E aí? Do que seu personagem gostava de fazer? Fez algum curso de idiomas?

Terminou bem ou mal o curso (se terminou)? Lutava karatê ou judô? Aprendeu a fazer velas artesanais? Como isso mudou a vida de seu personagem? Seu personagem sabe dirigir?

Vida Social – neste item também podemos, às vezes, usar algo numa história. Se um personagem está tendo problemas jurídicos, por exemplo, que tal usar aquele amigo juiz que você colocou na ficha que você nunca achou que fosse usar? Entendeu como funciona?

Amigos: (nome completo, idade, profissão, como e quando conheceu e nível atual da amizade – fazer esse nível de descrição de cada amigo)

Inimigos: (nome completo, idade, profissão, como e quando conheceu e o porquê da inimizade)

Vida Sentimental – tão importante quanto o item anterior pelos mesmos motivos.

Namoros: (mais uma vez – nome completo, idade, profissão, como e quando se conheceram e como o romance aconteceu e se desenvolveu e terminou)

Paixões: (descrição igual acima, mas neste caso, “paixões” significa relacionamentos passageiros, nada sério)

Gosto sentimental: (o personagem gosta de orientais? Ou gosta de loiras? Por quê? Ou na verdade é homossexual? O quê? Sexo animal? Explique isso!)

Sexo: (como foi e como encarou a primeira vez e com quem foi. E todas as outras pessoas com quem se relacionou e como foi, de uma maneira geral…não vai descrever cada vez que ele foi pra cama com alguém!!! Isso é loucura!!!)

Vida Profissional – também de igual importância.

Trabalhos: (cargo, nome e área da empresa, dados do chefe e principais companheiros de trabalho e por que saiu/demitiu-se)

Visão: (qual a visão que o personagem tem de seu trabalho atual, chefe, companheiros e sua perspectiva de crescimento dentro ou fora da empresa)

Histórico – aqui é um item único. Essa é a maior parte da ficha, contando biograficamente (ou seja, em ordem cronológica e em detalhes) os mais importantes (bons ou ruins) acontecimentos na vida do personagem. Muitas coisas que foram escritas nos itens anteriores da ficha aparecerão aqui também, mas essa biografia ajuda o escritor a se situar em uma linha cronológica sobre a vida do personagem.

Gostos Pessoais – estes itens irão mostrar mais alguma coisa sobre o personagem, pois aqui estarão as coisas que ele curte e não curte. Assim como conhecemos pessoas e nos tornamos amigos daque¬les que possuem semelhanças nos gostos, com o personagem acontecerá da mesma forma. E é pos¬sível avaliar algumas pessoas à primeira vista. Por exemplo: vemos uma garota com seus 16 anos, camisa preta do AC/DC, calça rasgada, coturno, piercings no corpo todo, isso aonde as tatuagens não aparecem. Fuma e tem o cabelo colorido. Na mochila tem vários bottons com dizeres tipo “Fuck the law!” ou “Politics Sucks!” – o que podemos dizer sobre ela? Nem preciso explicar né? Assim como também não preciso explicar sobre quem é o rapaz de 20 anos, muito bem alinhado, com um impecável gosto para roupas, cabelos curtos e milimetricamente cortados, uma bíblia debaixo do braço e um terço enrolado em uma das mãos. Entendeu como é importante falar sobre os gostos?

Filmes: (é fã de cinema? Gosta de que gênero? Ficção? Policial? E seus filmes preferidos, quais são?)

Música: (gosta de pop ou heavy metal? Nenhum dos dois, pois gosta de salsa? E que artistas gosta mais? Dream Theater, Barão Vermelho ou ABBA?)

Comida e bebida: (massa ou frutas? Que fruta então? Talvez uma bela feijoada, se não for vegetariano, imagino. E bebida? Sakê ou vodca? Não ingere nada alcoólico? É natureba e fica na base do suco, então? Se é isso, qual o suco preferido?)

Vestuário: (que tipo de roupa veste? É na moda ou prefere algo retrô anos 70 pra ficar parecido com o John Travolta? Não? Baby Look, serve? Fica feio? Ou é partidário da moda surf, usando bermudas coloridas e óculos escuros? Nenhum deles por que na verdade usa camisas com estampas de bandas de heavy metal?)

Literatura: (quando falamos em “literatura”, não me refiro apenas a livros, mas também a revistas, jornais e por aí vai. Lê gibis? Americano ou mangá? Não? Prefere ser mais bem informado e por isso não dispensa a revista Veja? Ou prefere Época? Capricho, talvez…ou Ana Maria? Gosta de romances do Sidney Sheldon do que Tolkien? Ou fica nos “romances” pornográficos?)

Ídolo: (admira alguém determinado como Ayrton Senna ou prefere alguém mais espiritual como Mahatma Gandhi? Nenhum dos dois, né? Por que prefere a ideologia “paz e amor” de John Lennon? Ou não? É mais porrada? Já sei: o Coveiro (The Undertaker) da WWF!)

Desgostos Pessoais – funciona no mesmo esquema visto acima, mas agora você tem que descrever que tipo de filmes, música, comida e bebida e etc, o seu personagem odeia!

Pense agora na história que quer criar. Veja quantos personagens importantes você tem nela. Crie a biografia de cada um. Quando tudo mais falhar e você sentir que está rolando o famigerado bloqueio do escritor, as biografias são o mais perfeito material de consulta. É praticamente um “O que personagem X faria nessa situação?”.

Muitos iniciantes acham que é trabalho desnecessário. Que é escrever coisa demais. Não, não é. Isso se chama preguiça. Se tem preguiça de escrever, mude de ramo. As bios fazem uma diferença enorme no processo criativo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: