Enquete #01

Eis que o Zap!HQ inaugura uma seção de enquetes. Esta é a primeira de muitas que virão. Os assuntos naturalmente abordarão detalhes do mercado editorial e dos projetos do Zap!HQ. Tudo para conhecermos melhor o perfil do público visitante, de maneira a termos mais chance de criar histórias cativantes e interessantes.

Ei-la:

Anúncios

5 Responses to Enquete #01

  1. René says:

    Aló, galera!

    Olha, na minha opinião, falta é qualidade nos roteiros mesmo. Vamos por partes (bem resumidamente)

    Se o governo apoiar os quadrinistas brasileiros, so vai sair porcaria (vide os filmes brasileiros que recebem apoio governamental e saem uma porcaria). Se houver apoio privado das elites… bom, como diz o Carlos Eduardo Corrales “A elite econômica brasileira é fascinada por miséria. Só a elite consegue fazer cinema neste país. Logo, todo filme brasileiro trata de algum tipo de miséria ou de coisas sociais”. Só trocar “Cinema” e “Filmes” por quadrinhos ou HQ e você vai entender o que eu estou falando.

    É verdade que as editoras dificutam o espaço para escritores e artistas, mas no brasil tudo é difícil mesmo.

    Quadrinistas brasileiros podem até ter postura profissional, mas não são tratados como profissionais (me descupem, mas é a verdade).

    Logo, tem de ser algo com os roteiros mesmo. Pô, até eu trocaria qualquer quadrinho brasileiro pelo arco “Revelado” de Brian Michael Bendis, que tem um roteiro maravilhoso, na minha opinião.

    No dia que surgir um quadrinho brasileiro que esteja acessível até no fim de mundo onde eu moro (Itamaraju, Bahia), que tenha um roteiro de qualidade inquestionável e pretencioso, eu acho que engrena.

    PS: “Revelado” é um arco escrito por Brian Michael Bendis na revista do Demolidor, que aliás, chega até a banca de revista de Itamaraju.

  2. BozoDel says:

    Houve época em que os quadrinistas brasileiros eram mega profissionais e se estrepavam de qualquer jeito. Hoje, não os culpo se não são.

  3. André Araújo says:

    Se já falta arte e roteiro e ninguém conhece o mercado, é porque falta PROFISSIONALISMO. Fazer quadrinhos DÁ TRABALHO, e como todo trabalho DEVE SER REMUNARADO.

    Portanto se você fez quadrinhos e vai publicar, COBRE DA EDITORA, mesmo que pague pouco. Fez um fanzine, NÃO DISTRIBUA DE GRAÇA, se vire pra vender.

    E parem de ficar fazendo deseinho de graça pra jogar na internet. Internet serve para você DIVULGAR suas HQs e seu portfólio e não para colocar suas histórias lá prontinhas pra qualquer um ler, a menos que paguem pelo download.

  4. BozoDel says:

    Hm, na verdade, é possível colocar quadrinhos de graça na internet e ganhar com a propaganda. É um jeito, embora eu, pessoalmente, ache uó um site cheio de propaganda.

    E uma HQ gratuita de qualidade, bem divulgada pode ajudar a criar um nome pro autor, mas é difícil, e se for ruim pode ter efeito contrário.

    Na pior das hipóteses, pode servir de prática a um autor iniciante, que pode ter retorno de outros autores (retorno maior do que teria vendendo um fanzine furreca).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: